Arquivo da categoria: Sem categoria

Férias

Ficarei uns bons dias sem aparecer por aqui. Bye!

Share
Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário

Para meu irmão

Share
Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário

Para meu irmão

Share
Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário

Vamos discutir política e literatura: venham!

Entre 9 e 11 de novembro, teremos programação dupla de literatura! Na nona edição Encontros de Interrogação discutiremos a atual produção literária brasileira. Com curadoria de Eduardo Sterzi, Fernando Paixão, Italo Moriconi e Maria José Silveira, a programação deste ano … Continue lendo

Share
Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário

Sexta de crônicas: NEKUKRADJÁ

  A palavra estranha aí do título é caiapó – etnia que ocupa o Mato Grosso, o Pará, e à qual pertenceu a índia goiana Damiana da Cunha (sobre quem escrevi o romance “Guerra no Coração do Cerrado)– significa “sabedoria”, … Continue lendo

Share
Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário

Dois perigos à nossa frente

Estamos vendo duas questões sendo discutidas, duas ameaças tão absurdamente retrógradas que dá até preguiça de levá-las a sério. Mas o pior é que, neste desgoverno que estamos vivemos, elas são de fato um risco, um perigo enorme a nossa … Continue lendo

Share
Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário

“O Fantasma de Luís Buñuel”

Tem uma coisa curiosa com os livros: seu ciclo de vida. Que é bem mais curto do que nós, autores, gostaríamos. A criação incessante de novidades com as quais o mercado editorial se alimenta tem um lado triste. Natural, eu … Continue lendo

Share
Publicado em Sem categoria | Com a tag , , | Deixar um comentário

Mulherdos60: um novo blog

Para enfrentar esses tempos horripilantes, faço o que uma escritora faz: escrevo. Assim, resolvi agora criar um blog só de ficção sobre uma mulher dos seus sessenta anos, que foi jovem nos anos sessenta. Mais ou menos forçada a se … Continue lendo

Share
Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário

A ilusão do carnaval

  Se eu fosse de carnaval, o que eu queria mesmo era me fantasiar. Olhar o mundo por trás de uma máscara, sem que o mundo me visse. Ser outra pessoa: entrar nessa impossibilidade que o carnaval, desde sempre, promete. Mas que … Continue lendo

Share
Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário

Toda a verdade

A minúscula mariposa, ou parente de mariposa que não sei identificar, deu seu último suspiro em minha pia. Asas transparentes e corpo (se é que se pode chamar de corpo aquele pedacinho vertical entre as asas) era de um translúcido … Continue lendo

Share
Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário