O cinismo da velha política de sempre

 

Meu pai era político. Honesto, progressista, contra a UDN e, depois, contra a Ditadura.

Muitas vezes, quando criança e adolescente, ouvia quando ele dizia a minha mãe ou a uma visita: “Se está nos jornais que algum político (como fulano, beltrano ou sicrano) disse isso, pode entender que ele quis dizer o contrário do que disse.”

Por muitos anos,  me recusei a pensar assim, achando que esse cinismo não se referia a um novo tipo de político, os do meu tempo. Aos poucos, no entanto, fui compreendendo a verdade dessa frase em relação aos políticos tipo raposa velha, como o Michel Temer. Então, hoje, quando a manchete é uma nota de sua assessoria refutando a tese de que ele estaria participando de qualquer tipo de conspiração contra a Dilma, ponho-me de sobreaviso.

Vejamos as manchetes dos próximos dias.

Esta entrada foi publicada em Cotidiano. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Uma resposta a O cinismo da velha política de sempre

  1. Susana Ventura disse:

    Que tristeza, mas acho que no caso em questão é isso mesmo. Raposa velha…
    Esse dito do seu pai já me fez pensar muito – uma vez a ouvi dizê-lo.
    Arre! Muda mundo, a gente está precisando!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *