Pequeno conselho amoroso

Anos atrás, em uma conversa de bar, Valentina recém-casada,  perguntou para mim e para Anita, queridíssima amiga peruana, casada havia mais de três décadas como eu, qual seria o segredo de nossos matrimônios duradouros.

Respondi, sem pestanejar: Sorte.

A resposta de Anita foi mais profunda: Cada uno tener lo suyo. Ou seja, cada um do casal ter suas próprias coisas.

E, então, nos demos conta: Os dois.

(Lembra dessa conversa, Vale?)

Esta entrada foi publicada em Cotidiano. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *