Arquivo do mês: junho de 2015

O folhetim das esperas (4): Pipoca quentinha

Naquele mesmo parque de diversões, o carrinho de pipoca espera o freguês. Seu dono fez um longo trajeto até ali, como faz há anos, desde que o parque abriu. No carrinho, leva as tralhas, o milho e as bananas, mas … Continue lendo

Share
Publicado em Crônicas | Deixar um comentário

Sexta de crônicas: O que de pior há em nós

A essa altura, todos sabemos que este nosso País – uma vez chamado de “cordial” – de fato nunca o foi. Nossa colonização, feita a partir da dizimação dos primeiros nativos destas terras, deixou um rastro de sofrimento que até … Continue lendo

Share
Publicado em Crônicas | Deixar um comentário

A necessidade de definição – ou uma jaula que me incomoda

Desde que publiquei meu primeiro romance “A mãe da mãe de minha mãe e suas filhas”, em 2002, as pessoas tendem a me colocar no escaninho “escritora de ficção histórica” ou com “viés histórico”. Depois de “A mãe da mãe … Continue lendo

Share
Publicado em Cotidiano | Deixar um comentário

O pequeno folhetim das esperas (3): No parque de diversões

Eis outra menina, essa bem pequenina e, de repente, supostamente perdida. Digo supostamente porque, de fato, o pai está ali a seu lado. É que um instantinho atrás, sua mãozinha estava apertada na mão quente dele, e agora não está … Continue lendo

Share
Publicado em Crônicas | 2 comentários

Para o nosso final de semana

  Duas frasezinhas do Mário de Andrade (in “Amar, verbo intransitivo”).  Não têm nada a ver com o furdunço que andam fazendo com sua homossexualidade (nem depois de 70 anos de morto deixam o nosso herói descansar em paz!) São … Continue lendo

Share
Publicado em Trechos de livros | Deixar um comentário

O pequeno folhetim das esperas (2): Quem levará?

Nesta praia, perto daquela onde a menina espera o pai regressar, esta mesa e suas cadeiras esperam três amigos. É uma bela cena quase doméstica, um verde mar, uma tranquilidade irreal. E no entanto. Tudo está assim desde a manhã, … Continue lendo

Share
Publicado em Crônicas | Deixar um comentário

Sexta de crônicas: Minha avó tecelã

Para Tavão   Diferente da minha avó materna, Diva, dona de terras, sobre a qual falei aqui outro dia, minha avó paterna, Joaninha, era camponesa, e veio de Cristais, Minas Gerais, para Goiás. Sua trajetória, acompanhando meu avô Joaquim, é … Continue lendo

Share
Publicado em Crônicas | Deixar um comentário

Participando do Circuito São Paulo de Cultura – Literatura

A Prefeitura está com uma iniciativa bacana de levar escritores às bibliotecas da cidade, e me convidaram para ir a três bibliotecas esta semana. Fui. Começando na segunda-feira dia 8, na Biblioteca Monteiro Lobato (no centro). Biblioteca antiga, que eu … Continue lendo

Share
Publicado em Cotidiano | 8 comentários

O pequeno folhetim das esperas (1)

Vê-se que a menina está um tanto ansiosa, à espera. Não devia. A mãe já lhe disse mil vezes que vida no mar é assim, melhor se acostumar. Não demora o pai chega. Ele sempre chega. Mas a menina parece … Continue lendo

Share
Publicado em Crônicas | Deixar um comentário

O pequeno folhetim do trabalhador (10): o motoboy

  Já escrevi muito sobre este cara. Ele é capa do meu romance mais recente, “Pauliceia de mil dentes”, e um dos protagonistas. Entre o que escrevi nesse livro, está o pequeno trecho abaixo. Ele já está em casa depois … Continue lendo

Share
Publicado em Cotidiano | 2 comentários