Arquivo do mês: novembro de 2014

Senhoras e senhores

  A partir de hoje, as crises de apendicite serão atendidas apenas no período da tarde, os acidentes serão atendidos entre 8 e 22 horas, e as indigestões às 10 da manhã das segundas-feiras. Mal comparando, já que parto não … Continue lendo

Share
Publicado em Crônicas | Deixar um comentário

A menina Damiana

  “A menina passa horas ali, espiando. Os olhos já não são as estrelas negras que brilhavam naquela manhã do grande encantamento com a cidade dos brancos; agora são mais como duas pequeninas lagunas negras, redondas, úmidas. Mas não deixam … Continue lendo

Share
Publicado em Trechos de livros | Deixar um comentário

Selando a paz entre duas nações

“E então, passando pela multidão em frente ao palácio, o governador encaminha-se com sua comitiva para a grande Praça da Câmara, mais à entrada da cidade. A neblina já quase desaparecera e o sol que começa a clarear as ruas … Continue lendo

Share
Publicado em Trechos de livros | Deixar um comentário

Dia da Consciência Negra

Hoje me lembrei de uma historinha, acontecida poucos anos atrás. Uma amiga negra estava hospedada aqui comigo. Era logo de manhã, e ela estava como alguém fica em casa, sem grandes aprontações. Minha então cunhada negra toca a campainha, acompanhando … Continue lendo

Share
Publicado em Cotidiano | Deixar um comentário

Eurekas!

“Na praça, há mais pessoas oferecendo tranquilamente sua alma por um bom negócio do que imagina o mortificado horror pequeno-burguês. Um canalha ninguém precisa de lanterna para procurar, e se fosse gritar “eureka” a cada momento que encontrasse um, “eurekas” … Continue lendo

Share
Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário

Sensaçãozinha boa

“A sensaçãozinha boa de riso cínico, agora já mais forte, cruza seu rosto ao pensar que  muitos o chamavam pelo apelido de Governador da Madrugada não exatamente por seus hábitos noturnos de viagem, mas por algo bem mais interessante. Seu … Continue lendo

Share
Publicado em Trechos de livros | 7 comentários

Da finitude

  “…A luta contra essa situação de consciência crescente da finitude é tão cerrada que eu hesito em assumir que você possa generalizar sua experiência, achar que ela pode servir de referência para o próximo. Não há alívio, a meu … Continue lendo

Share
Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário

Cenas que se repetem

“Aké, com seus adornos coloridos de cacique, o gigantesco cocar de penas especialmente escolhidas – vermelhas, amarelas e azuis -,  os enfeites de garras de animais e ossos dos inimigos mortos – ossos de brancos, com certeza, no caso de … Continue lendo

Share
Publicado em Trechos de livros | Deixar um comentário

Sexta de crônicas (Sou uma lady)

  Sou uma lady   Mas hoje acordei com a macaca. Sonhei que meu estômago estava todo enrugado, meus rins começando a ficar grisalhos, meu cérebro envolto em uma membrana cinzenta, fina e ressecada. Horror dos horrores! Culpa de uma … Continue lendo

Share
Publicado em Crônicas | Deixar um comentário

Quatro respostas com as quais concordo

  No livro “Por que escrevo?”, organizado por José Domingos de Brito, da série “Mistérios da Criação Literária”, encontrei essas respostas: Da Clarice Lispector: “Eu tive desde a infância várias vocações que me chamavam ardentemente. Uma das vocações era escrever. … Continue lendo

Share
Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário