Seis decisões de minúscula sabedoria

Pensei e pensei e, no exato dia de hoje, cheguei a seis decisões:

1. Baixar minhas expectativas para este ano. O que, a essa altura da vida, parece ser a decisão mais sábia que posso tomar: o que me acontecer de bom já está ótimo.

2. Tentar de verdade curtir o dia e assumir que tudo o que acontece, se não for ruim, é bom. Ou, explicando melhor essa verdade aparentemente acaciana: tirar qualquer tom neutro da minha vida. O que não for ruim, mais do que simplesmente médio ou não-ruim, é bom, talvez muito bom e, com algum pequeno esforço, quem sabe ótimo.

3. Abolir as coisas chatas da vida – o que tenho paulatinamente feito com razoável sucesso. Mas sendo impossível aboli-las todas, não me permitir pensar nem uma vez a mais no que, por questões da ordem do dia, vou ser mesmo obrigada a fazer – tipo ir à academia, ir ao médico, tratar de burocracias. Dedicar pensamentos supérfluos a obrigações inevitáveis, tentando achar desculpas para evitá-las, só faz prolongar a chatice do que terá que ser feito.

4. Assim que terminar de fazer qualquer dessas obrigações inevitáveis, dar um grande suspiro de alívio e me congratular comigo mesma.

5. Começar um tipo de exercício meio terapêutico que outro dia vi em um livro e achei interessante. Quando tiver tempo (e vontade), começar uma frase com “Eu me lembro…” e continuar para ver no que dá. Na minha idade, parece bem mais apropriado do que um simples diário que já comecei umas tantas vezes e jamais tive disposição para continuar. Aliás, abolir qualquer tipo de iniciativa que, a essa altura, tenho a obrigação de saber que não terá, se até hoje não teve, a menor condição de seguir em frente.

6. Comemorar meus aniversários. Tenho a mania boba de querer escapar de uma coisa que não tem escapatória. Dia 6 de março foi o dia em que nasci e comecei minha pequena história que, reconheço sem firulas, tem sido bastante boa. Melhor dizendo: ótima. Suponho que nunca chegarei ao ponto de querer apagar velinhas de bolos mas pretendo – a menos que eu mude de ideia outra vez – procurar me alegrar nessa data.

É o que começarei, queridos amigos, a por em prática hoje.

Esta entrada foi publicada em Uncategorized. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

4 respostas a Seis decisões de minúscula sabedoria

  1. Zezé, à medida em que fui lendo seu post foi me dando cada vez mais vontade de copiar e colar tudinho num arquivo fácil de acessar pra poder reler sempre.
    Feliz aniversário — comemore com muita alegria! —, e obrigada pelo presente.
    um beijo

  2. zega disse:

    boa mãe, você é tudo nessa vida. Te amo!!!
    Alias, fazia tempo que não entrava aqui e concordo com a Tania, está muito legal seu blog.
    bj do filhote!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *