Arquivo do mês: setembro de 2010

Cabal e para sempre

“Diante dos romances, ninguém pode dizer: “Não, isso não foi assim”, ou “Aqui há um dado equivocado”. Talvez uma das razões da existência dos romances seja nossa necessidade de que algo possa ser contado alguma vez de maneira cabal e … Continue lendo

Share
Publicado em Cotidiano | Deixar um comentário

Salada Caesar

Fiquei sabendo, pelo cálculo do aplicativo do i-phone do Felipe, que já dormi o equivalente a 7.661 dias e sonhei 1.434 dias. Achei extraordinário isso, todo esse tempo de sonhos. Sem contar os sonhos acordada, pois imagino que o aplicativo … Continue lendo

Share
Publicado em Cotidiano | Deixar um comentário

A rapidez do tempo

Antes, eu achava que o ano tinha passado rápido demais. Depois, era o mês e, às vezes, a semana. Pôxa! – eu dizia e escutava as pessoas dizendo – como essa semana passou depressa! De uns tempos pra cá, para … Continue lendo

Share
Publicado em Cotidiano | Deixar um comentário

Fracasse melhor

“Não importa. Tente outra vez. Fracasse outra vez. Fracasse melhor” Essa frase de Becket é a epígrafe de um dos romances que escrevi, “O Fantasma de Luís Buñuel”, onde falo da geração que, em 68, lutava nas ruas contra a … Continue lendo

Share
Publicado em Cotidiano | Deixar um comentário

Veríssimo

A crônica do Veríssimo hoje no “Caderno 2” do Estadão diz tudo. Com sua sabedoria de sempre, ele coloca a corrida de dez dias que começa hoje em seus devidos termos: “o noticiário perseguindo os índices da Dilma para tentar … Continue lendo

Share
Publicado em Cotidiano | Deixar um comentário

Surto urbano

Pôxa, cara, tô tentando falar com você há horas. Tava ficando louca aqui tentando te ligar e nada! Fiquei tentando um monte. Como é?? Fala mais alto. O que é que eu queria? Pôxa, cara, eu aqui ficando doida, tentando … Continue lendo

Share
Publicado em Cotidiano | Deixar um comentário

Três pés

O de baixo já deu cerca de 145.695.914 passos, varando cidades, florestas, montanhas, continentes, o diabo a quatro. O do meio, com seus 29.078.252 passos, mal começou sua feliz caminhada pelo insuperável chão da juventude. O de cima, tão pequenino, … Continue lendo

Share
Publicado em Cotidiano | Deixar um comentário

“Brasil arde em chamas”

Essa foi a manchete, ontem, da seção “Vida” do Estadão: 72 mil focos de queimada estão incendiando o país nessa temporada de seca. Queimadas que – me perdoem! – muito de longe e apesar da destruição que causam, eu acho … Continue lendo

Share
Publicado em Trechos de livros | Deixar um comentário

Sexta de poesias

Pra variar, nesta sexta-feira, um pouco de poesia. É que recebemos, eu e Felipe, o precioso exemplar de uma edição limitada de poemas de nossa amiga Lígia Dabul: “Algo do gênero”, em capa laranja vivo dentro de um envelope preto, … Continue lendo

Share
Publicado em Cotidiano | Deixar um comentário

Memórias da madeira domesticada

Passeando pelo centro de Manaus, tentando não atropelar os camelôs e fregueses que entupiam as calçadas, paramos, eu e Felipe, no Centro Cultural do Palácio da Justiça, um orgulhoso prédio restaurado em meio à degradação geral a que o centro … Continue lendo

Share
Publicado em Cotidiano | 2 comentários